Análises Preditivas: Prever para Prevenir

Análises Preditivas

Hoje as empresas conseguem recolher um elevado número de dados. Apenas é necessário trabalhá-los de forma a obter todo o seu potencial. E é aqui que entra o jargão das Análises Preditivas.

Imagine que consegue prever o futuro da sua empresa. Que têm dados realistas suficientes para efectuar diversos cenários. O que, há alguns anos, pareceria irrealista é hoje uma realidade.

As vantagens? Definir medidas de prevenção, por exemplo. Imagine um banco que através da analise dos seus dados consegue prever potenciais situações de fraude. Sabendo atempadamente da situação, pode criar medidas preventivas. E com isso evitar dissabores. O mesmo em relação às autoridades e à prevenção do crime. Aliás esta ferramenta pode e deve ser utilizada em praticamente todos os negócios.

As ferramentas de Análises Preditivas permitem que as empresas se antecipem a eventuais situações negativas e actuem convenientemente.

Mas há um outro lado, um mais “positivo”. As Análises Preditivas também podem ser usadas para antecipar possíveis necessidades dos clientes. Imagine o que isso pode significar para o departamento comercial de uma organização.

Se um retalhista sabe que há uma elevada probabilidade de o modelo X de sapato ter uma procura superior ao normal pode antecipar-se e reforçar a produção e respectiva distribuição do produto. O mesmo em relação a pequenas coisas como o consumo de energia ou de internet. Tendo a análise feita, os fornecedores poderão antecipar picos de utilização e reforçar a entrega do serviço. Evitando possíveis queixa pela deterioração do mesmo.

E isto é importante porque é reflexo/consequência da mudança de um importante paradigma. De produto para serviço. Para experiência. Hoje os clientes/consumidores são mais exigentes. E, muitas vezes, escolhem o produto B em detrimento do A não pelo preço mas sim pelo serviço inerente.

O serviço e mais ainda a sua personalização, nunca foram tão importantes como hoje. O que faz com que a sábia utilização dos dados seja essencial à sobrevivência do negocio.

Análises PreditivasFree White Paper
Three Steps to Put Predictive Analytics to Work

A questão é o como fazer?
A solução passa pela adopção de um conjunto de ferramentas que, quando combinadas, fornecem as empresas de informação útil, que lhes permite estar em vantagem competitiva face à concorrência. É o caso do Big Data e das Análises Preditivas.

Estas permitem que uma organização descubra, analise e actue sobre os dados. De uma forma simplista, é olhar para o passado (dados recolhidos) e conseguir extrair o futuro (tendências, mudanças comportamentais…). E com isso conseguir detectar oportunidades de negócios e formas de obter novas e mais receitas.

Não se trata de futurologia. Mas sim de aproveitar o que já existe “na casa” e tornar o que antes era considerado como “lixo” e hoje sabe-se ser o ouro das organizações. Os dados sobre os clientes dão pistas essenciais para o negocio. A sua análise é determinante na definição de novos produtos/serviços, na elaboração de campanhas de marketing, na estratégia de atendimento ao cliente e até na detecção de potenciais situações de risco.

Por isso a pergunta de um milhão de euros é: A sua empresa já utiliza estas ferramentas?

 

Deixar uma resposta