Cientistas de Dados no Marketing? Sim, claro.

Cientista de DadosÉ daqueles que pensa que os Cientistas de Dados se devem restringir apenas ao departamento de Tecnologias de Informação (TI)? Pois saiba que não poderia estar mais enganado. Estes profissionais podem e devem ser “usados” por todas as áreas da organização. Porque disponibilizam informações úteis quer à área de vendas, de optimização, manutenção, marketing…

Tem dúvidas? Então vamos analisar a questão. Os Cientistas de Dados (ou data scientists) fazem (numa classificação simplista) seis coisas: medem, optimizam, experimentam, segmentam, modelam e comunicam.

Tudo começa com a análise dos dados. No caso do marketing em específico isso significa que determinam o impacto das campanhas de marketing/publicidade criadas. Será que obtiveram o resultado pretendido? Tendo por base estes resultados consegue-se optimizar essas mesmas campanhas. Ou seja, com base no histórico, sugerir mudanças (seja nas tácticas utilizadas ou nos meios escolhidos…) com o objectivo de melhorar os resultados.

E nem é necessário fazer investimentos reais para perceber os impactos dessas mudanças. Os Cientistas de Dados conseguem fazer experiências onde realizam testes e isolam as causas de determinados problemas e, melhor ainda, que levam a melhorias. Trata-se de conseguir encontrar os factores críticos com maior impacto no departamento de marketing e na comunicação da marca/empresa.

Esta informação permite, depois, fazer a segmentação. Ou seja, priorizar os clientes (actuais e potenciais). O que permite orientar, de forma mais assertiva os esforços do departamento. Para tal os Cientistas de Dados recorrem à criação de modelos. Através da utilização de ferramentas como análise de dados é possível criar modelos preditivos que ajudam a melhorar a taxa de resposta das iniciativas (porque se consegue detectar os pontos a melhorar e quais os que suscitarão uma maior adesão). E no fim tudo se resume a conseguir comunicar, da forma correcta, a mensagem certa. Isto significa em ir buscar “os” dados que levarão a uma melhor decisão.

Parece simples mas requer skills específicos. Não basta saber de estatística. O verdadeiro Cientista de Dados tem a capacidade de saber quais os dados importantes, interpretá-los e comunicar o resultado de uma forma simples e concisa, de forma a ser lida por quem não é técnico.

Isto só é possível porque os Cientistas de Dados trabalham e utilizam ferramentas de apoio. Nomeadamente a exploração de dados (através de técnicas de estatística e de visualização de dados), de experimentação de dados (onde se testa as variáveis e se recorre a criação de modelos) e ainda a machine learning (onde se criam cenários e se obtém informação preditiva).

Pense nos Cientistas de Dados como um colega que lhe vai dar a informação necessária e valiosa. Um elemento da equipa que vai permitir que as suas campanhas tenham melhores resultados.

Esta é uma área totalmente nova. E que tem levado à criação de cursos, webinars, whitepapers,… com o intuito de ajudar os vários departamentos das empresas a perceberem a real importância dos Cientistas de Dados e de que forma estes podem impactar o negócio. Basta uma breve pesquisa na internet para descobrir fontes de informação. seja o webinar promovido pela Gartner “How Marketers Use Data to Win” ou o whitepaper “Getting Value From Your Data Scientist”, criado pelo SAS.

 

Deixar uma resposta