O poder “absoluto” da visualização de dados

visualizacao-dadosA complexidade do mundo actual leva à necessidade de desenvolver ferramentas que consigam satisfazer os novos requisitos. Hoje as empresas competem com um concorrente que pode estar do outro lado do mundo e têm clientes em todo o globo. No quotidiano um gestor tem de analisar os terabytes de dados que são gerados e transformá-los em informação útil. Para tal recorre a tecnologias como o big data e o business inteligentes. Estas ferramentas permitem “escavar” no meio dos dados e extrair os que realmente interessam para aquele momento e para responder a uma (ou mais) pergunta específica.

Mas só isso não chega. Há que conseguir transmitir essa informação. De forma a permitir uma imediata (ou pelo menos rápida) leitura. E é aqui que entra a Visualização de Dados (Data Visualization), dado que “pode contribuir, de forma significativa, para a correcta interpretação e partilha de conhecimentos obtidos através de analíticas”. Numa forma simplista a ferramenta transforma em gráficos visuais, fáceis de interpretar, informações que por si são complexas. E é algo que pode e deve ser utilizado, de forma transversal, por toda a organização.

Segundo o white paper “Data Visualization and Discovery for better business decisions”, publicado no terceiro trimestre de 2013, os utilizadores usam a visualização de dados para um conjunto de actividade analíticas e de BI. Nestas incluem-se os relatórios, alertas operativos, data discovery, analíticas, entre outras.

O relatório alerta para uma tendência: a da utilização móvel. Dispositivos como smartphones e tablets vão incentivar e propagar a utilização da visualização de dados. Isto porque têm a vantagem de integrar a informação com outros dados, como a localização geográfica e análise geoespacial.

Mas o que realmente está a levar à adopção da visualização de dados são as vantagens da sua utilização: redução de tempo na procura e acesso a informação, reporte e análise de dados. Isso e o facto de haver, dentro de uma empresa, cada vez mais funcionários a necessitarem deste tipo de ferramentas para realizarem o seu trabalho.

Isto é importante porque hoje as organizações lidam com um cenário completamente diferente: mais dados (normalmente não estruturados e de fontes externas à empresa) e a necessidade de análises ao negócio imediatas ou diárias. Já não é viável apenas a realização de estudos semestrais ou trimestrais. Tendo em conta a velocidade a que o mundo corporativo (e não só) se “mexe” hoje em dia, isso poderia significar ficar sem negócio.

A utilização combinada do big data, com as analíticas, o BI e a visualização de dados conferem uma vantagem única e preciosa.

A facilidade de utilização, com uma curva de aprendizagem reduzida significa que a visualização de dados foi criada a pensar num público específico: o não técnico. Só desta forma a ferramenta alcança o maior número de utilizadores. Que também eles necessitam de aceder a soluções sofisticas. De uma forma simplista significa a democratização das analíticas.

E isto acontece pela facilidade de utilização e pelo facto de esta permitir que os utilizadores consigam, facilmente, e sem recorrer a terceiros (diga-se o departamento de TI), criar quadros, tabelas, gráficos… relatórios. Vantagem que pode (e deve) ser utilizada para que os departamentos e, em último caso, a organização, se consiga adaptar, rapidamente, a mudanças no mercado.

Nos dias de hoje esta agilidade pode representar a sobrevivência de uma empresa. A capacidade de “escavar” nos silos de dados, conseguir transformá-los em informação útil, apresenta-la de forma gráfica, para que seja compreensível (e editável) a todos e que possa ser trabalhada em minutos e de forma simples, sem recurso a técnicos. São essas as (grandes) vantagens da visualização de dados. Que podem e devem ser utilizados pelos vários departamentos de uma organização. Porque “a visualização de dados permite que os utilizadores corporativos interajam com dados, utilizando-os em processos analíticos, através de representações visuais”.

Para saber mais consulte: Data Visualization and Discovery for Better Business DecisionsLeveraging Data Visualization to Meet Evolving BI and Big Data Requirements.

Deixar uma resposta