SAS + CISCO = Edge-to-Enterprise IoT Analytics Platform

A Internet das Coisas  – IoT –  veio para ficar. Segundo o estudo “2017 Internet of Things ROI Research Study”, levado a cabo pelo Internet of Things Institute (IoTi), em colaboração com o SAS, revela que a maioria das instituições inquiridas ainda estão numa fase inicial de implementação de IoT e analíticas, com 36% a já terem terminado a implementação de pelo menos um projecto. A este número junta-se um outro: o número de dispositivos ligados à internet. Segundo dados da CISCO serão 50 mil milhões em 2020, e o valor deverá aumentar 10 vezes até 2030.

Existem inúmeras oportunidades associadas à disseminação da IoT. Num simples exemplo, imagine todos dos dados que estarão disponíveis e que permitirão optimizar uma grelha de distribuição da electricidade. Os dados fornecidos pelos sensores permitirão não só uma melhor distribuição da electricidade e optimização dos preços como ajudarão na sua manutenção.

Mas, para que isto realmente aconteça é preciso ter parceiros com provas dadas. E, a pensar neste cenário o SAS e a CISCO juntaram-se para apresentar a Cisco SAS Edge-to-Enterprise IoT Analytics Platform, a primeira arquitectura validada pelo sector para análise corporativa completa de IoT. Uma solução que “combina o poder da infra-estrutura de centro de dados e de rede da Cisco com os recursos em analíticas avançadas e análises de fluxo contínuo do SAS e que serve de base a implementações de IoT entre sectores”, esclarece Oliver Schabenberger, executive Vice President, Chief Operating Officer e Chief Technology Officer no SAS. A disponibilização de analíticas em todo o processo é a grande vantagem desta parceria. Mas, para tal, é preciso que as analíticas sejam integradas em todo o ciclo de vida analítico, para que os modelos criados na cloud ou no centro de dados possam ser facilmente entregues e geridos através das empresas. O que foi feito, pelo SAS, através da selecção de 829 routers industriais, a funcionar como dispositivos de ponta e servidores de sistema unificado de computação.

Esta plataforma, a primeira criada especificamente para a análise de IoT tem a particularidade de ser flexível e escalável, ajudando as empresas a aplicar analíticas em várias camadas da rede, tendo por base os seus requisitos de volume, velocidade e latência. Mais importante, permite que as organizações centrem os seus esforços em descobrir resultados significativos, em vez de se esforçarem para montar uma plataforma caseira de IoT.

Nota: no próximo dia 28 de Junho o Hotel Dom Pedro, em Lisboa, recebe o “From Edge to Enterprise with Real-Time Analytics”, um evento organizado pelo SAS e pela CISCO, com o intuito de explicar o impacto do IoT nos negócios assim como a importância das analíticas dos dados obtidos. Será também possível assistir a demonstrações práticas da solução.

Pode consultar mais informação sobre o evento AQUI.

Deixar uma resposta